sorry folks: u forgot tha say 'please'
voltaremos quando vos for mais inconveniente

first time? drop dead.
come back on ur 3rd time around...

teses

cómicos

readings

dee and dum

fanzines

main comix/zines

meet tha crew

about us

caça às bruxas

Recuperando alguns highlights da semana: futebol. Detestamos. Mais do que detestamos a crítica. Quase tanto como detestamos os media. Fazemos eco do Pacheco:

"George Orwell, que percebia destas coisas, escreveu: “Futebol, cerveja e acima de tudo o jogo, enchiam o horizonte das suas mentes. Mantê-los controlados não era difícil”. Nestes dias de bola, percebe-se que não é."
Pacheco in Público

Coluna que recomendamos à leitura. Particularmente quando mistura futebol, crítica e media :)

"Mas ao menos que paguem o preço da crítica, aqueles para quem a crítica ainda tem algum papel. Não são muitos, nem adianta muito, mas pelo menos que se saiba e se diga, que os media deixam nestes dias de ser media para serem uma sucursal do Entretenimento Inc., e que participam alegremente numa operação de dopagem colectiva que empobrece o país."
idem idem aspas aspas

Parêntesis sobre o Pacheco. Já o tínhamos reparado antes:

"É-me delicioso citá-lo por estes dias"
in o real Nós circa outubro 2015
"Já mencionámos que descobrimos um estranho prazer em citar Pacheco Pereira nestes últimos anos?"
in o real Nós circa fevereiro 2016

Mas -hey, é uma review da semana!- o Castro Guedes ( * ) resume melhor:

"Que enigma labiríntico é Pacheco Pereira?"

"Tenho dado por mim a interrogar-me por que será que cada vez me identifico mais vezes com o que este homem diz. Será porque ele girou 180 graus? Ou girei eu?... Não me parece. Claro que, como tudo no Mundo, ambos devemos ter girado alguns graus."
Castro Guedes in jornal de sempre

Parentesis ao parentesis: super privada e nada tem a ver o com o dito e poucas (duas!) pessoas no mundo inteiro vão sacar daqui um momento: "Castro", "Guedes"? nem se quissesse inventar estas merdas!!

Ah, se nesta Sociedade o Espetáculo tem nome, este é tão descaradamente óbvio. E essa foi a deixa para uma das citações óbvias do livro do Gajo:

"When art becomes independent and paints its world in dazzling colors, a moment of life has grown old. Such a moment cannot be rejuvenated by dazzling colors, it can only be evoked in memory. The greatness of art only emerges at the dusk of life."
Guy Debord, "A Sociedade do" -ah, vcs sabem, provavelmente tb tiveram que o ler... O destaque é nosso.

Hum, arte... Porque recordamos que a sua contemplação é igualmente sinónimo de complacência - e não querendo com isso mostrar alguma benevolência à coisa? Porque esta é a nossa deixa para entrar naquele outro assunto que também nos causa comichão. BD! Este fim de semana decorre mais um evento (relacionado com?) a merecer referência. Cue to citation:

"- Este ano, mais uma vez, vais passar em revista nos painéis e lançamentos bastante do que se editou e vai editar nos tempos mais recentes da BD feita por portugueses. O que pensas da vitalidade da BD portuguesa relativamente ao ano passado?
- Creio que não há grandes alterações, até porque 2015 foi dos melhores anos da BD portuguesa, desde há muito tempo. O que é fantástico é que continuam a surgir novos autores e novos projectos com enorme qualidade e pernas reais para andar, e creio que isso vai ficar demonstrado de forma inequívoca nesta edição do AniComics."
Freitas in Nuno

Alegrava-nos a menção de 2015 como um dos melhores anos de BD portuguesa, não se tivesse seguido a esse excerto a frase:

"O mundo do Cosplay vai estar em grande neste Anicomics 2016."

Pois. E seguem-se considerações sobre o painel da “Cultura POP”, do qual nos informam que se tratam de:

"pessoas ligadas a blogs e magazines online que se dedicam à cobertura e divulgação de cinema e séries de TV, e vários deles nutrem em comum uma enorme febre coleccionista pelos Funko POP, as figuras de vinil que ameaçam, seriamente, dominar o mundo."
still that one guy bongin' on that other guy

Seriamente: o mundo já foi dominado por essas e outras figuras, estas de carne e osso mas mais parecem de plástico. No espectro dos mass media e cultura popular, particularmente dentro da BD, vcs sabem ao que vimos, certo? Se não sabem, e já que atiramos o Guy Espetacular à baila, mais vale fazer uso dessas recensões a que nos obrigaram: segue-se um pequeno apanhado de uma das ideias base da coisa.

"Recuperation, in the sociological sense, is the process by which politically radical ideas and images are twisted, co-opted, absorbed, defused, incorporated, annexed and commodified within media culture and bourgeois society, and thus become interpreted through a neutralized, innocuous or more socially conventional perspective. More broadly, it may refer to the cultural appropriation of any subversive works or ideas by mainstream culture. It is the opposite of détournement, in which images and other cultural artifacts are appropriated from mainstream sources and repurposed with radical intentions."
u know... wikipedia! destaque nosso...

No que nos respeita, gostamos da BD popular, de e para as massas, mas nitidamente em missão suicida de "detournement".

Fechando a BD, a) recordamos que esta coisa do Cosplay não é consensual entre gerações, não calhem a entrar aqui ao engano:

“COWBOYS” E VAMPIROS NOS COLÓQUIOS DO CLUBE PORTUGUÊS DE BANDA DESENHADA"
não se deixem enganar pelo nome, apareces lá de fantasia de carnaval e vão-te ver pelo freak que és.

E b) só para drive this thinggy home: diz-nos o Mário,

"Não percam este AniComics. Não vão mesmo arrepender-se, por todas as razões deste mundo. Um alerta em particular para os fãs de Banda Desenhada, que terão direito este ano a um painel de luxo de autores portugueses, presentes na Artist's Alley Pro do evento. Vamos oferecer à entrada um booklet exclusivo composto quase integralmente por ilustrações inéditas de vários desses artistas presentes. E será exclusivo do AniComics, não contem em comprá-lo depois do evento."

Pessoal mascarado nas suas fantasias de carnaval e o ênfase do comprar-comprar-comprar. Ah, poderíamos querer melhor exemplo para o "fetiche da mercadoria"? Teen angst has been recuperated!

Talvez esta entrada já seja longa de mais mas não arriscamos, vamos encher só mais um bocado...

...e por falar de BD mais para crescidos, uma observação: os mais crescidos sabem que os agregadores de feeds efectivamente queimam para cache os posts que vcs publicam, mesmo se depois os apagam, certo? Já perdemos a conta ao número de vezes que seguimos um link só para cair num 404.

Estranhamente (just bein' ironic) essa censura acontece demasiadas vezes no blog da Chili. Segue-se o último desta semana:

"isto é para perdoar o facto que divulgas o Jim del Monaco?"

O erro da Chili

Até estávamos interessados em ler e curiosos pela conversa que parece lá ter havido, mas alás, shit happens...

Nota à nota -à nota, já perdemos a conta a quantas vamos...-: este mete e tira às vezes até cruza blogs. Já nos aconteceu seguir um link no Chilliblog que dá em nada para depois encontrar esse mesmo artigo publicado numa Bedeteca que se quer Anónima e vice versa: às vezes torna-se confuso...

Chegados ao fim, o que está em falta.

Não nos julguem severamente. Sabemos que há uma velhinha dentro de todas estas bruxas, só queremos partir pedra e encontrar a felicidade.

OS POSITIVOS: ur weekly digest of shit tha come.

speakin' of wicth hunt