sorry folks: u forgot tha say 'please'
voltaremos quando vos for mais inconveniente

first time? drop dead.
come back on ur 3rd time around...

teses

cómicos

readings

dee and dum

fanzines

main comix/zines

meet tha crew

about us

the abomination of iWork

"The Abolition of Work" por Bruno Borges out now!

Um case-in-point.

E! on topic com o nosso "e não tens que saber desenhar corno" de ontem :)

Oh BoBruno,segunda vez que me fazes isto. Três anos depois, ainda a repetir-me?

Talvez um dia se invente uma tecnologia que permita o acesso a todo o tipo de conteúdo de forma rápida e aberta mundo fora, mas obviamente tal coisa não existe e estamos a falar de magia e pós de perlimpimpim (à qual se chamaria “internet” nesse mundo do faz-de-conta com que estamos a fantasiar aqui...) Sendo que, por via da exclusividade do formato eleito (o fetiche do livro impresso em serigrafia), o objecto em questão não entrará certamente no espectro da divulgação do saber, e assim teremos que o relegar para o arty-farty inconsequente e escusamo-nos de maior debate sobre esse.
in Real Nós

Vamos lá então. Oh, I dunno, dum texto qualquer:

Even activities that already have some ludic content lose most of it by being reduced to jobs which certain people, and only those people are forced to do to the exclusion of all else.

O a reter aqui é mesmo a parte da exclusão. Compreendemos: é o gesto apenas? Ou só o objecto? Ainda o daguerreótipo? É isso? É isto?:

tha stuff - prep it - fuck it - fold it: fotos daqui

Parece-nos trabalho a mais... e -

"no one should ever work. Workers of the world... *relax*!"

Sacado dum texto qualquer...

Ou. Vamos tentar isto pela positiva. Qualquer um em qualquer momento pode ler o texto original online. Ó tu que nos lês -e ponto! o simples facto de nos conseguires ler neste preciso momento...-, não achas que o mundo era um sítio muito melhor se o Bruno, além da cena do fetiche e bom para ele e espero que muita gente lhe encomende o agrafado..., tivesse publicado os mesmos online? Uma coisa não tem que substituir a outra. Compreendemos, olho para o site do homem e percebo o desafio, olho para os desenhos e, eh, não vejo como possam funcionar online ó-pá, mas... seria um mundo melhor, não seria...? Quem vai comprar o zine vai comprar o zine quer esteja online ou não. Quem nunca o iria comprar, pelo menos vai lê-lo uma vez que seja. Isso não seria... melhor?


Bristol Comic and Zine Fair 2016 or stock photo?

Todas estas simpáticas pessoas sofisticadas e fashion que vês aqui no Bristol Comic and Zine Fair 2016 Sat Oct 1st felizes por comprar o seu objecto? Arriscamos que alguns até o fazem para o ler, e arriscamos ainda mais que todas estas publicações ganhavam um público muito maior se estivessem também disponíveis para leitura online: micropublishing não tem que ser micro na audiência ou nas ambições.


"set me freeeeeeeeeeeee!"

"whoever gives his labor for money
sells himself and puts himself in the rank of slaves"

oh-dum-tal-dum-texto-qq

hiZstory repeats