sorry folks: u forgot tha say 'please'
voltaremos quando vos for mais inconveniente

first time? drop dead.
come back on ur 3rd time around...

anti-teses

our house


...e se os autores que nos parecem mais interessantes são aqueles que se vão, e depois voltam, o que dizer dos que ainda estão lá longe? De entre os nomes que não seguimos mas tentados a saudades por antecedência ao seu regresso, lê-los na lit-internacional continua a ser o melhor bálsamo de espera. Na Broken Frontier de hoje, "Amanda Baeza and" cia "are Among the Contributors Exploring the Nature of Storytelling in O Panda Gordo’s Anthology" 8 mar 2018. Algumas palavras ao "João Sobral’s micropublishing venture O Panda Gordo", yadda yadda yadda, André da Loba, Joana Estrela, Teresa Ferreiro - aplicar regra de travessias do deserto sff - e novamente Amanda Baeza, "who some may remember from her kuš! comics Mono series offering Brume last year", com rasgados elogios à sua colaboração nesta antologia:

the finest piece of pure comics storytelling in the issue

It’s a silent offering pitting humankind and nature on opposite sides of the page with each realm impinging and impacting on the other (with humankind the aggressor) until an ultimate and inevitable convergence. An elegantly simple but quite brilliantly executed concept.
in "Seven Stories #1 – Amanda Baeza and Ed Cheverton Are Among the Contributors Exploring the Nature of Storytelling in O Panda Gordo’s Anthology" 8 mar 2018

Porque sim, we-cool. Mas agora a sério, apesar do pequeno disclaimer -

If Baeza’s name is new to you this will have you rushing to check out her work elsewhere.

- acrescenta-se alguma informação no texto ligado com um "Exclusive Preview: Brume – Portuguese Artist Amanda Baeza Showcased in the Second of Latvian Publisher kuš!’s Mono Series" 14 fev 2017.



"a mais bonita"
Noviembre de 2016 17 x 24 cm. 128 págs. Color y B/N. 19,95 €



"a mais universal"
21 February 2017 A5 14.8 cm x 21 cm. 116 pages, full-color, perfect bound $19.95
Funded by the Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas/Portugal. 



"a mais completa" mas sem título ou nome na capa por razões que é chato...
dezembro(?) 2017 160p. 15 x 21 cm a cores, edição brochada €15,00
Edição apoiada pelo IPDJ



Porque nos importa: na peça as Nubes de talco já dão pelo nome de Brume, edição Fulgencio Pimentel passa à kuš!, - uma verdadeira tragédia à Chilli que perde mais uma oportunidade de promover o Bruma, Melhor Desenho para Álbum Português 2017- mas já puxam da nacionalidade ao hemisfério que nos toca, francamente contribuindo - pelo andar da carruagem-, para as boas hipóteses de nomear a coleção da kuš! à "melhor série portuguesa 2018" no próximo Amadora BD. Fingers crossed.



ódio saudável