sorry folks: u forgot tha say 'please'
voltaremos quando vos for mais inconveniente

first time? drop dead.
come back on ur 3rd time around...

anti-teses

comedian-in-chief

O HUMOR & DEPRESSÃO que é transversal aOS POSITIVOS começa a criar escola. Segue-se o trabalho de casa a que a wee-one foi ontem obrigada – teste de PT hoje... Depois de um "já está" com algo de desafio no tom, encontro esta redação quando chego à sala:

O meu pai

Eu gosto do meu pai, mas ele é um chato.
Ele insiste que é o melhor comediante da casa, mas eu acho que não.
Ele tem uma barba bonita, mas a mãe não acha.
A mãe viajou para Edimburgo, e volta na 3ª feira.
Eu acho que é muito tempo, mas ela não.
Eu estou a escrever este texto só porque ele me obrigou.
Eu acho que o título devia ser “a minha vida”. Mas pronto, como sou preguiçosa vou deixar estar.
Eu sei que sou gorda, mas os meus pais dizem que não.
A cidade para onde a minha mãe viajou fica na escócia e mais parece que se chama Eddie Hambuguer.
E pronto, já estou a terminar o texto porque só me faltam três linhas para acabar.
Fim! ;)

A ironia, o sarcasmo, puro gozo embrulhado com as suas inseguranças e preocupações do momento, o self-depreciation, e o rebelar-se contra o que querem que faça aldrabando o sistema para o que quer fazer. E, pelo meio, a revelação como processo, e o impasse existêncial:

Eu acho que o título devia ser "a minha vida". Mas pronto, como sou preguiçosa vou deixar estar.

Até resolver esse último tenho hipóteses de manter o título :)
Who's funny (for) now?


Art naïf minimalista de fazer inveja a muitos crescidos e mais paciência para a cor que o pai!